Quinta de Vilar Seco

Centro | Nelas

Quinta de Vilar Seco

A quinta com cerca de 2,5 ha, conserva ainda para além do solar, os jardins, as hortas e o pomar. Os outros terrenos que igualmente lhe pertenciam, incluindo uma azenha de azeite e mata, encontram-se hoje em dia na posse de outros proprietários. O solar, em pleno centro de Vilar Seco, junto à Igreja Matriz, é uma construção do séc. XVIII diretamente sobre a rua, com acrescentos do século seguinte, pertencente originalmente à família Ponces de Carvalho. Em 1890, o rei D. Carlos concedeu o título de Conde de Vilar Seco a Joaquim Augusto Ponces de Carvalho.

Um portão de ferro abre para um terreiro lateral à casa, com exemplares notáveis de freixos e castanheiros da índia, possuindo do lado direito a antiga cocheira e do lado esquerdo uma fonte com tanque recortado. Nos muros que separam o terreiro da rua abrem-se originais mirantes com escadas e conversadeiras incorporadas nos muros. A partir deste terreiro, para norte, surgem os jardins formais, em três quadras todos com buxos talhados formando arruamentos labirínticos com taças de água nos centros. Pontuam exemplares notáveis de camélias e lagerstroemia e tílias. Para o lado direito formam-se altos corredores de buxo talhado, pequenas carreiras, que conduzem à zona da piscina, onde se encontram restos da antiga azenha de azeite e a uma mina com escada que formaria uma casa de fresco. A norte, separados pelas sebes de buxo, encontram-se as hortas e os pomares com tanque rodeado de bambu com grande regadeira. Pontuam aveleiras, típicas das quintas da região.

Atravessando novamente os jardins por entre as sombras das camélias chega-se a um pátio rodeado pelas construções da casa, para onde se abre um alpendre com zona de estar junto à grande adega que conserva ainda os tonéis e os grandes lagares, herança de uma já desaparecida forte produção vinícola da quinta.

Inventário: Joaquim Gonçalves – junho de 2018

inserido na ROTA DO DÃO

Quinta de Vilar Seco

(Consultada em junho de 2018)
ARAÚJO, Ilídio de – Arte Paisagista e Arte dos Jardins em Portugal. Lisboa : Centro de Estudos de Urbanismo, 1962. p. 218.
EUZÉBIO, Maria de Fátima, MARQUES, Jorge Adolfo M. – Arqueologia e Arte no Concelho de Nelas : Câmara Municipal de Nelas, 2005.
http://www.monumentos.gov.pt/site/app_pagesuser/SIPA.aspx?id=25118

Rua Conde de Vilar Seco 2, Nelas